tempos médios de espera

Hospital Particular Alvor

00h06m

Atendimento Permanente

Hospital Particular Gambelas

00h10m

Atendimento Permanente

00h33m

Pediatria

Hospital Particular da Madeira

00h27m

Atendimento Permanente

00h05m

Pediatria

Madeira Medical Center

00h27m

Atendimento Permanente

Dr.ª Maria Miguel Carvalho

Especialista em Ortopedia e Traumatologia e Medicina Desportiva
Consulta do Ombro

Tratamento com plasma rico em plaquetas (PRP) na Ortotraumatologia

HPA Magazine 8


O uso de plasma rico em plaquetas (PRP) tem-se tornado popular na Ortopedia e Traumatologia e fundamentalmente na área da Medicina Desportiva. Fraturas, lesões tendinosas, musculares e da cartilagem são cada vez mais tratadas com PRP.

 



Atletas de futebol e outros desportos são frequentemente tratados com PRP e isto estimulou o conhecimento deste tema pelo público em geral. Inúmeros estudos têm avaliado a eficácia do PRP na diminuição da inflamação e da dor, na melhoria e aceleração do processo de cicatrização, no aumento da mobilidade e da funcionalidade articular e muscular. Poderá ser aplicado tanto em situações agudas como nas roturas musculares ou ligamentares, acelerando o processo de regeneração e diminuindo assim o tempo de paragem desportiva/laboral, assim como em situações mais crónicas, como na tendinopatia do tendão de Aquiles/quadricípite, epicondilites e mesmo estádios iniciais de osteoartrose.
O Plasma Rico em Plaquetas é um produto derivado do sangue do próprio paciente (autólogo) que é preparado e centrifugado para se obter uma alta concentração de plaquetas (3 a 5 vezes mais) num volume de plasma limitado. 
As plaquetas contêm fatores de crescimento e proteínas bioativas que regulam células diferenciadas, modulando o seu crescimento e atividade, permitindo a regeneração dos tecidos. Este tratamento permite concentrar uma grande quantidade de fatores de crescimento junto à lesão. Este preparado é depois administrado ao doente em consulta ou no bloco operatório, com ou sem recurso a ecografia.

 

ALGUMAS DAS APLICAÇÕES DO PRP:

1. Tendinites crónicas (cotovelo, joelho, anca, tornozelo, entre outros locais);
2. Roturas parciais de tendões (tendão de aquiles, rotuliano, quadricipete,…);
3. Lesões musculares;
4. Auxiliar o tratamento de atrasos de cconsolidação de fraturas (as chamadas pseudoartroses);
5. Tratamento alternativo intra-articular nas artroses iniciais;
6. Em cirurgias de reconstrução de tendões e ligamentos;
7. Como auxiliar ao tratamento das lesões de cartilagem;
8. Fasceite plantar / esporão calcâneo.