tempos médios de espera

Hospital Particular Alvor

00h29m

Urgent Care

Hospital Particular Gambelas

00h00m

Urgent Care

00h04m

Paediatrics

Hospital Particular da Madeira

00h00m

Urgent Care

00h00m

Paediatrics

Madeira Medical Center

00h00m

Urgent Care

Consulta de Incontinência Urinária Feminina

Consulta do Pavimento Pélvico

A incontinência urinária, ou as perdas de urina, são frequentemente desvalorizadas e consideradas normais.

Contudo, este problema, caracterizado pela perda involuntária de urina, pode afetar significativamente a qualidade de vida, causando desconforto e constrangimento.

A Consulta de Incontinência Urinária Feminina dedica-se à prevenção, diagnóstico e tratamento da incontinência urinária em mulheres.

 

especialidade disponível nas unidades

Sintomas

Os sintomas da incontinência urinária feminina variam dependendo do tipo de incontinência, mas os mais comuns incluem:

  • Perda involuntária de urina ao esforçar-se, tossir, espirrar ou praticar exercício físico (incontinência de esforço).
  • Urgência urinária que é difícil de controlar, muitas vezes seguida de uma perda involuntária de urina (incontinência de urgência).
  • Uma combinação dos sintomas acima (incontinência mista).
  • Gotejamento ou esvaziamento incompleto da bexiga após ir à casa de banho.

Causas

As causas da incontinência urinária em mulheres podem ser variadas, como por exemplo:

  • Enfraquecimento dos músculos do pavimento pélvico, muitas vezes resultado da gravidez e do parto.
  • Alterações hormonais, especialmente durante a menopausa.
  • Problemas anatómicos ou estruturais no trato urinário.
  • Condições médicas que afetam a bexiga ou o sistema nervoso.
  • Efeitos colaterais de certos medicamentos.
  • Tabagismo

Diagnóstico

O diagnóstico de incontinência urinária, geralmente, envolve:

  • Uma história clínica detalhada e exame físico, incluindo um exame pélvico.
  • Testes de urina para descartar infeções ou outras irregularidades.
  • Avaliação da função da bexiga, que pode incluir um diário miccional, medição do resíduo pós-miccional e o estudo urodinâmico.
  • Imagens, como ecografia do Pavimento Pélvico ou das Vias Urinárias, em casos específicos para avaliar a estrutura do trato urinário.

 


Tratamento

O tratamento da incontinência urinária pode variar de acordo com o tipo e a gravidade da condição, e pode incluir:

  • Exercícios do pavimento pélvico (exercícios de Kegel) para fortalecer os músculos que suportam a bexiga e a uretra.
  • Medicação para tratar a urgência urinária ou aumentar o fortalecimento dos ligamentos do períneo.
  • Dispositivos intravaginais, como pessários, que podem ajudar a suportar a bexiga.
  • Procedimentos minimamente invasivos, como injeções de toxina botulínica ou neuromodulação sagrada.
  • Cirurgia, em casos onde outros tratamentos não foram eficazes.
  • Tratamento com laser, para casos ligeiros.

 


Prevenção

Algumas medidas que podem ajudar a prevenir a incontinência urinária:

  • Beber líquidos em quantidades adequadas. A desidratação facilita a incontinência.
  • Manter uma alimentação saudável. Evitar alimentos e bebidas que possam irritar a bexiga, como cafeína, álcool e alimentos picantes.
  • Ir à casa de banho sempre que necessitar. Evitar a retenção frequente e prolongada, pois pode lesar os músculos da bexiga e facilitar a infeção urinária. Esvaziar a bexiga por completo.
  • Controlar o peso, pode reduzir a pressão sobre a bexiga e os músculos do pavimento pélvico.
  • Praticar, regularmente, exercícios do pavimento pélvico para fortalecer esses músculos.
  • Evicção tabágica.
  • Exercitar os músculos do pavimento pélvico (exercícios Kegel).

 

A Consulta de Incontinência Urinária Feminina desempenha um papel crucial na identificação da causa subjacente da incontinência, permitindo implementar um plano de tratamento eficaz. Com abordagens adequadas, é possível haver uma melhoria significativa ou até mesmo a resolução da incontinência urinária.