tempos médios de espera

Hospital Particular Alvor

00h03m

Atendimento Permanente

Hospital Particular Gambelas

00h13m

Atendimento Permanente

Madeira Medical Center

00h01m

Atendimento Permanente

Dr. Luís Gonçalves

Pediatra e Neonatologista
Coordenador do Departamento 
de Pediatria e Neonatologia

Deixar a chupeta?!

HPA Magazine 12


A propósito do dia internacional da criança, o Departamento de Pediatria e Neonatologia, inaugurou a sua “Árvore das Chupetas”!

Esta iniciativa visa desdramatizar o desmame da chupeta, fazendo assim com que todas as crianças possam deixar a sua chupeta na nossa árvore, na companhia dos seus pais, irmãos ou familiares. A nossa árvore tem uma história associada; cada chupeta irá dar uma flor e cada flor irá originar uma romã!! Sim, porque a nossa “árvore das chupetas” é uma romãzeira.

Desta forma passo a enumerar algumas dicas e truques para que este momento de separação da criança com um objeto do seu afeto, da sua intimidade e privacidade, não seja doloroso de nenhuma forma.


  • Não force nem use métodos drásticos, como a colocação de substâncias com sabor desagradável na chupeta.
  • Se a chupeta é utilizada para adormecer, enquanto está a tentar deixá-la, dê-lhe alguns mimos na hora de dormir; leia com ele, converse ou conte-lhe uma história.
  • Evite a crítica e os comentários negativos, do tipo “Ah que feio de chucha” ou “Pareces um bebé”.
  • Aos poucos comece a restringir o uso da chupeta. Proponha guardá-la num lugar combinado pelos dois e só a usar quando for muito necessário (quando vai dormir, quando estiver mais triste, doente ou assustado).
  • Pode trocar a chupeta por um outro brinquedo que o seu filho deseje, mas nunca faça desta atitude um hábito, para que não use o poder da chupeta para conseguir realizar todas as suas vontades.
  • Marque uma data com o seu filho para deixar a chupeta, motivando-o para o fazer, mas sem pressionar, elogiando-o por ser mais crescido e transmitindo-lhe força, apoio e confiança para o fazer na data acordada.
  • A pouco e pouco vá dando exemplos de pessoas que o seu filho admire que conseguiram deixar a chupeta (como o irmão mais velho, por exemplo, ou um primo), transmitindo também a ideia de que foi difícil para eles, para que não se sinta inferiorizado.
  • Nunca se esqueça de elogiar o seu filho em cada progresso e recompense-o com mimos e atividades juntos.

Por fim, depois de muito bem conversado em casa com o seu filho, pode aproveitar a vinda ao nosso hospital e deixar a chupeta na nossa “Romãzeira Mágica”, à semelhança de outras crianças que também passaram pelo mesmo “desmame”.