tempos médios de espera

Clínica Particular AlgarveShopping

00h00m

Atendimento Permanente

Clínica Particular de Vilamoura

00h00m

Atendimento Permanente

Hospital Particular Alvor

00h25m

Atendimento Permanente

00h00m

Pediatria

Hospital Particular Gambelas

00h19m

Atendimento Permanente

00h17m

Pediatria

Centro Médico Internacional VRSA

00h00m

Atendimento Permanente

Hospital São Camilo Portimão

00h00m

Atendimento Permanente

Medicina da Dor



A Consulta de Dor Crónica no Hospital Particular do Algarve é formada por uma Equipa de Anestesiologistas com experiência específica nesta área.

A Dor Crónica é uma situação clínica preocupante e o seu tratamento é um dever humano e ético.  
Esta Consulta dá uma oportunidade de tratamento mais cómodo para os utentes e é uma mais-valia para toda a região do Algarve.


O que é a dor?

É Definida pela Internacional Association for the Study of Pain como uma experiência multidimensional desagradável envolvendo um componente sensorial e emocional a que se associa uma lesão tecidular concreta ou potencial sendo descrita em função desta. É conhecida como o 5º sinal vital. O aumento da esperança de vida e o peso social de doenças crónicas mais prevalentes como a osteoarticular ou o cancro tornam o seu tratamento fundamental.
 

Como se classifica a dor? 

É aguda se a duração for inferior a 6 meses aparecendo associada a cirurgia, trauma ou doença aguda. Tem causa conhecida, localização corporal limitada e resolução  temporal expontânea.
É crónica quando persiste mais 1 mês após um problema agudo, sem limite no tempo ou por vezes causa conhecida.


Quais os diferentes tipos de dor?
  • Dor nociceptiva - É somática quando associada a trauma, queimadura ou isquemia - apresenta-se localizada e a sensação referida é de pontada ou facada. É visceral quando originada por alterações das vísceras sendo por vezes mal localizada. É referida como moideira ou profunda ou agarrada. Frequente no distúrbio ou cancro gastrointestinal
  • Dor neuropática - Existe alteração da função ou estrutura do sistema nervoso. É central como a dor pós-AVC / doença neurológica ou periférica como a nevralgia do trigémio, neuropatia diabética, pós-herpética ou poliarticular. É referida como queimadura, choque eléctrico, formigueiro ou dor ao tacto (alodinia)
  • Dor psicogénica - a dor psicológica com repercussão corporal - quem é que ainda não a sentiu?

Como se diagnostica a dor?

A sua avaliação efectua-se na Consulta de Dor. O médico faz a história clínica, exame físico, avalia exames anteriores e aplica escalas de avaliação da dor.
 

Como tratar a dor?

Em 2001 foi concebido em Portugal o plano nacional de luta contra a dor sendo criadas Unidades de Dor. A sua abrangência no tratamento da dor é infinita podendo ir da dor miofascial, fibromialgia, cefaleias e lombalgias, além das já referidas.  

O seu tratamento baseia-se na escada analgésica da OMS com a utilização de fármacos vários e técnicas mais ou menos invasivas no doente. A colaboração articulada com o psicólogo e as diversas especialidades médicas nos centros de saúde, hospitais ou cuidados paliativos, desempenha um papel fundamental, especialmente no doente com cancro.

No séc. XXI viver com qualidade de vida e morrer com dignidade constituem uma obrigação básica da condição humana!


Tratamento da Dor Neuropática - Reeducação sensitiva da dor

O método de Reeducação Sensitiva da Dor é um método que avalia e trata a dor neuropática. Este tratamento para a dor neuropática, é um método de renome mundial criado por Claude Spicher (Universidade de Friburgo) É aplicado por terapeutas especializados denominados “ reeducadores sensitivos da dor” e que são de 28 nacionalidades diferentes, ligados por um fórum de formação permanente o que lhes permite uma constante ajuda perante dificuldades encontradas em algum paciente.

O Hospital Particular do Algarve é pioneiro neste tipo de abordagem; existindo uma abordagem multidisciplinar do qual fazem parte o reeducador sensitivo da dor e as diferentes especialidades médicas que lidam com esta problemática tão complexa para o paciente  e que abrange uma percentagem elevada da nossa população.

A dor neuropática pode-se manifestar por dores espontâneas como no caso das dores tipo choque elétrico ou sensação de queimadura permanecendo incessantemente durante as 24 horas ou de forma intermitente o que significa que há períodos em que a dor acalma. Estas dores podem ainda ser provocadas desencadeadas pelo toque e denominadas alodinias mecânicas.
 

A dor neuropática pode ter várias causas sendo no entanto as mais frequentes as seguintes:
  • Traumática: pós fraturas, cortes etc;
  • Compressivas: como por exemplo no Sindrome to Tunel Cárpico, hérnias discais etc;
  • Metabólicas: como por exemplo na diabetes;
  • Infeciosas: como no caso de herpes, bactérias, Zona etc.

Ao entrar no programa de reeducação sensitiva da dor, o paciente é avaliado, através de meios de rigor científico, para um diagnóstico sensitivo e em função do resultado, é-lhe estabelecido um programa de tratamento com reavaliações semanais.
 

Profissionais:

Terapeuta: Rosário Simões

 

especialidade disponível nas unidades

  • Hospital Particular do Algarve - Gambelas
  • Clínica Particular de Vilamoura

médicos

Hospital Particular do Algarve - Gambelas

Clínica Particular de Vilamoura