tempos médios de espera

Clínica Particular AlgarveShopping

00h12m

Atendimento Permanente

Hospital Particular Alvor

00h13m

Atendimento Permanente

00h00m

Pediatria

Hospital Particular Gambelas

00h13m

Atendimento Permanente

00h06m

Pediatria

Hospital São Camilo Portimão

00h00m

Atendimento Permanente

Clínica Particular SIIPEMOR

00h00m

Pediatria

Clídis – Clínica de Diagnósticos de Sines

00h00m

Atendimento Permanente

Madeira Medical Center

00h14m

Atendimento Permanente

00h00m

Pediatria

Proctologia



A Proctologia é uma área da Gastrenterologia que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças benignas e malignas do canal anal e da região perianal.


Sintomas Comuns

Os sintomas proctológicos mais frequentes são:
  • Perda de sangue - Hematoquésias ou Rectorragias;
  • Dor - Proctalgia;
  • Muco ou pús - Proctorreia ou Escorrência
  • Comichão - Prurido;
  • Perturbação da defecação - Disquézia, incontinência fecal.

Principais Patologias/Doenças

As Doenças Proctológicas benignas são variadas, sendo as mais comuns a Doença Hemorroidária e a Fissura Anal, que merecem um destaque especial pela sua importante prevalência na população jovem.

Existem ainda outras doenças como as Fístulas Perianais, os Fibromas Anais, o Prolapso Rectal (invaginação do recto em direcção ao canal anal), a Incontinência Fecal, e os Condilomas Anais e Perianais (associados à infecção por HPV).


Doença Hemorroidária Interna

Surge quando há congestão dos pedículos hemorroidários superiores. O esforço defecatório, o aumento da pressão intra-abdominal, a ausência de valvas nos vasos hemorroidários, a obstipação crónica, a posição vertical da espécie humana e factores genéticos podem estar implicados no desenvolvimento da doença hemorroidária. O sintoma mais frequente desta doença são as perdas de sangue “vivo” durante ou após a defecação.

A Doença Hemorroidária pode classificar-se em vários graus, o que pode determinar opções terapêuticas diferentes:
  • Hemorróidas internas de grau I: hemorragia, sem prolapso através do ânus;
  • Hemorróidas internas de grau II: com prolapso através do ânus mas com redução espontânea;
  • Hemorróidas internas de grau III: com prolapso através do ânus mas com necessidade de redução manual;
  • Hemorróidas internas de grau IV: estão prolapsadas através do ânus e a sua redução não é possível.
     

Fissura Anal 

São pequenas úlceras de forma oval, localizadas preferencialmente na zona inferior do canal anal. O sintoma principal da fissura anal é a dor anal, extremamente intensa e penetrante que surge com a defecação, podendo manter-se durante várias horas. O medo de uma nova defecação dolorosa conduz ao estabelecimento de obstipação crónica. Daqui resulta, com frequência, à instalação de um “ciclo vicioso”: Dor ► Medo de defecação ► irrigação sanguínea deficiente ► Má cicatrização ► Fissura persistente
 

Fístulas Anais

São situações, por vezes, complexas e surgem habitualmente após o aparecimento de Abcessos Anais. O trajecto fistuloso liga o interior do canal anal à  pele. São reconhecidas pela sua abertura para o exterior e pelo aparecimento de exsudação purulenta.
 

Fibromas Anais

Tecido fibroso anómalo, que frequentemente sinaliza doenças crónicas proctológicas. Estas lesões são benignas mas por vezes sintomáticas (dor/desconforto anal, inflamação, dificuldade de higiene). Nessa ocasião, poderá estar indicada a sua excisão, de forma minimamente invasiva, em contexto de Consulta de Proctologia Terapêutica.
 

Condilomas Anais e Perianais

Crescimento de lesões à volta e/ou interior do ânus, associadas à infecção por HPV que devem ser eliminadas de modo a evitar progressão maligna das lesões. O tipo de tratamento depende da localização e dimensão das lesões.


Cirurgias/Procedimentos da Especialidade Realizados no Grupo HPA


Na consulta de Proctologia é feita a colheita dos sintomas e estabelecido o diagnóstico após realização do exame proctológico que inclui:
  • inspeção da região anal e perianal;
  • toque rectal e anuscopia.

Após o diagnóstico o doente é encaminhado para o tratamento mais adequado. Os procedimentos mais comuns e de acordo com o diagnóstico poderão ser:
 

Doença Hemorroidária interna

O tratamento apropriado depende, em grande medida, do grau da doença. Para a doença hemorroidária interna Grau I-III, o tratamento poderá ser realizado na própria consulta através da Esclerose Hemorroidária e/ou Laqueação Elástica Hemorroidária. Os casos mais avançados (Grau IV) necessitarão de tratamento cirúrgico, Hemorroidectomia.
 

Fissuras

Nas Fissuras agudas o  tratamento médico conservador é o mais habitual, consistindo na alteração de hábitos alimentares, com dieta rica em fibras e o aumento de ingestão de líquidos (água), além da aplicação local de cicatrizantes. As Fissuras crónicas, em caso de falência do tratamento médico conservador poderão  necessitar de tratamento minimamente invasivo, como Injecção de Toxina Botulínica, Fissurectomia e Fistulotomia.
 

Fístula Anal

O tratamento implica Canulação do Trajecto Fistuloso e em alguns casos Fistulotomia Progressiva.


Capacidades Técnicas

Possuímos uma tecnologia variada e diferenciada que dão apoio ao diagnóstico e tratamento das condições ligadas à Proctologia, mas de outras técnicas que posteriormente lhe dão seguimento.

  • Colonoscopia;
  • Endoscopia Digestiva Alta;
  • Ultrassonografia do Abdómen;
  • Tomografia do Abdómen;
  • Tomografia da Pelve;
  • Exames Laboratoriais;
  • Anuscopia;
  • Rectosigmoidoscopia;
  • Sigmoidoscopia Flexível.

 


LIGAÇÕES

especialidade disponível nas unidades

médicos