tempos médios de espera

Hospital Particular Alvor

Superior a 1H30

Atendimento Permanente

Hospital Particular Gambelas

00h32m

Atendimento Permanente

Hospital Particular da Madeira

00h19m

Atendimento Permanente

Madeira Medical Center

00h30m

Atendimento Permanente

Dr. Jorge Correia

Oftalmologista

20 anos no caminho da excelência

Oftalmologia - Uma especialidade com um grande passado e muito futuro

HPA Magazine 6

 

O Departamento de Oftalmologia tem um historial que se confunde com o Grupo Hospital Particular do Algarve. Com efeito, foi desde sempre uma especialidade que respondeu à génese da criação do Grupo HPA no que diz respeito à inovação tecnológica e dos procedimentos cirúrgicos, constituindo-se também desde o início como um pilar do desenvolvimento do Turismo de Saúde. 
Volvidos 20 anos, o Departamento de Oftalmologia volta a manifestar o seu fulgor, com a renovação da sua estrutura física, tecnológica e de recursos humanos, mas sobretudo pela abrangência dos serviços e subespecialidades que agora tem ao seu dispor.



 

A Oftalmologia foi das primeiras especialidades a ser estruturada no Hospital Particular de Alvor, ainda em maio de 1996. Nessa altura, foi criada uma parceria com um grupo de profissionais luso-suíços que deu origem à marca e imagem AIRES – Algarve International Refractive Eye Surgery – coincidindo com o lançamento mundial dos novos equipamentos Laser na área oftalmológica. A equipa recebia doentes fundamentalmente da Holanda, Suíça e Alemanha, que eram operados com grande sucesso através da técnica Lasik, à miopia, ao astigmatismo ou à hipermetropia.
Ao longo destes anos, a especialidade foi evoluindo e destacando-se noutras áreas de intervenção, tendo agora chegado o momento do departamento na sua unidade de origem, o Hospital de Alvor, se revigorar em termos de recursos humanos e tecnológicos.
O espaço da consulta de Oftalmologia mantém-se no Piso 0 do edifício original, tendo sido duplicados o número de gabinetes. Este aumento físico traduzirá a possibilidade de melhorar significativamente a consulta externa e todo o atendimento de ambulatório, mas sobretudo viabilizará a abertura de consultas de subespecialidades. Será agora possível constituir as consultas especializadas de Oftalmologia Pediátrica, Oculoplástica, Retina Médica e Diabetes Ocular.
Estas novas áreas de intervenção terão o suporte de exames complementares de diagnóstico e tratamento, até aqui inexistentes, aspeto que permitirá igualmente um reforço substancial na segurança e precisão do diagnóstico, do tratamento e naturalmente dos rastreios. Estes equipamentos aumentarão a capacitação das OCTs (tomografia de coerência ótica), angiografia e retinografia.
 

 

Também a cirurgia do ambulatório tem crescido de forma consistente nos últimos anos, com um aumento percentual de cerca de 120%, sobretudo o respeitante às intervenções do segmento anterior. Cremos, que com esta reestruturação do departamento, este aumento se continuará a verificar, no que diz respeito fundamentalmente às áreas da cirurgia oculoplástica, descolamentos da retina e cirurgia vitreoretiniana. É importante referir que 90% destas cirurgias são efetuadas com anestesia tópica, com grande satisfação dos utentes e, até agora, sem qualquer intercorrência. Esta metodologia traduz vantagens ao nível da segurança e rapidez da intervenção.
Relativamente aos Recursos Humanos a sua disponibilidade está igualmente mais sólida. Neste momento o corpo clínico engloba 18 oftalmologistas, alguns com competências bastante especializadas e diferenciadas. Este incremento irá repercutir-se de forma positiva na rentabilidade do atendimento ambulatorial e cirúrgico, mas também na área do atendimento permanente, nomeadamente no verão, quando o serviço tem um aumento exponencial de solicitações. 
As alterações do departamento de Oftalmologia não poderiam ter um melhor enquadramento temporal; renovar-se e superar-se no ano dos seus 20 anos.