News

Dia Mundial da Hipercolesterolemia Familiar

Os diferentes tipos de colesterol

Ao fazer análises, certamente terá ouvido falar em colesterol «bom» e «mau». Normalmente pensamos que são diferentes tipos de colesterol, mas não é assim tão linear. Para efeitos de diagnóstico e tratamento, vale a pena pensar em «tipos». No entanto, em termos práticos, o que varia nestes «tipos» não é o colesterol propriamente dito, mas a forma como ele é transportado no organismo e o que esse transporte nos diz.

Como o colesterol é uma gordura e não se mistura no sangue, não consegue circular na corrente sanguínea sozinho: precisa de um «transporte». Por isso, para o transportar (e a outros lípidos), o organismo cria umas partículas feitas de proteínas que facilmente se misturam com o sangue. Essas partículas chamam-se lipoproteínas e são elas que transportam o colesterol no seu caminho pelo organismo. No entanto, esses transportadores - as lipoproteínas -, podem ter diferentes tamanhos, caraterísticas e funções.

Colesterol-LDL (ou «mau»)
Surge quando o transporte é feito por lipoproteínas de baixa densidade (low-density lipoproteins - LDL) que são compostas essencialmente por colesterol (os componentes dos triglicéridos já foram sendo libertados). Este tipo é conhecido por ser mau, não só porque distribui o colesterol pelos tecidos, mas também porque se pode acumular nas artérias e participar na formação de placas de aterosclerose.

Colesterol-HDL (ou «bom»)
Surge quando o transporte é feito por lipoproteínas de elevada densidade (high-density lipoproteins - HDL). Enquanto nas situações anteriores, as lipoproteínas LDL distribuem colesterol pelo organismo, as HDL retiram-no da circulação e devolvem-no ao fígado para que seja excretado. Por isso, ter valores mais elevados de colesterol-HDL significa ter mais colesterol a ser eliminado.

 

24, September 2021